Muitas pessoas não sabem que existem duas “Irlandas”, a República da Irlanda, cuja capital é Dublin, e a Irlanda do Norte, cuja capital é Belfast. A principal diferença entre esses dois países é que a República da Irlanda é uma nação independente, enquanto a Irlanda do Norte faz parte do Reino Unido. 

Aliás, pertencer à Grã Bretanha já gerou muitos conflitos armados no final do século XX. Quem aí já ouviu falar no IRA? Uma parte da população, de maioria católica, era favorável à independência do Estado e junção com a República da Irlanda, enquanto os protestantes eram favoráveis à permanência no Reino Unido. Atualmente o clima é de paz.

Esses dois territórios possuem muitas semelhanças, e é normal para os irlandeses ter família morando na Irlanda do Norte e vice-versa.

A proximidade da Irlanda com a Irlanda do Norte faz com que seja possível ir e vir a este país e conhecer seus principais pontos turísticos em um dia. Ainda acho que o ideal para visitar tudo com calma seria passar um final de semana por lá, mas ainda não tive a oportunidade.

Como explorar a Irlanda do Norte?

Para visitar os principais pontos turísticos em apenas um dia, só indo de carro, pois as distâncias entre os lugares não permitem que seja feito de outro jeito. Para quem está de passagem pela Irlanda, esta pode ser mais uma opção de se fazer alugando um carro ou, como já comentei em outros posts, fechando com alguma agência de turismo.

Quando minha sogra esteve nos visitando aqui em Dublin, optamos por fechar o passeio com um transfer particular. As vantagens do transfer em relação à agência de turismo foram que ele saiu mais cedo do que os ônibus das agências normalmente fazem, assim pegamos as atrações menos lotadas e ele busca e traz as pessoas na casa delas, então não precisa caminhar ou gastar com táxi para ir até o ponto de encontro da saída do ônibus. O carro do transfer acomoda seis pessoas, além do motorista. Nós estávamos em três, mas ele mesmo conseguiu outros três passageiros para que saísse o passeio. Pagamos €45 por pessoa.

Dark Hedges:

A nossa primeira parada foi nas Dark Hedges. Para os fãs de Game of Thrones, essa parada é especial, pois esse local foi cenário para o caminho do rei na série. É uma estrada cercada por árvores que formam um corredor verde.

Irlanda do Norte 1
Dark Hedges

Rope Bridge:

A nossa segunda parada foi na Rope Bridge, também conhecida como Carrick-a-rede Rope Bridge. É uma ponte suspensa de corda com 20 metros de comprimento e situada a 30 metros sobre o mar, unindo a costa da Irlanda do Norte com uma pequena ilha, chamada Carrick-a-Rede. Também existem cenas de Game of Thrones nessa região.

Irlanda do Norte 2O ingresso para visitar e atravessar a ponte custa 8 libras e há uma pequena estrada que precisa ser percorrida à pé da entrada do parque até o acesso a ponte. A paisagem da região é linda e a caminhada é costeando o mar.

Irlanda do Norte 3Irlanda do Norte 4Irlanda do Norte 5Irlanda do Norte 6Irlanda do Norte 7

Giant’s Causeway:

A terceira parada do passeio foram os Giant’s Causeway, um dos principais cartões postais da Irlanda do Norte. Considerado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, seu cenário peculiar é composto por rochas com um formato muito característico, resultado de milhares de anos de atividades vulcânicas.

Ginat's Causeway 1

A entrada para os Giant’s Causeway (Calçada dos Gigantes) é gratuita. Existe um museu logo na entrada do parque que explica sobre a formação dessas pedras e para ele paga-se ingresso, mas acessando o parque pelo estacionamento, não é necessário pagar nada.

Da entrada do parque até a Calçada dos Gigantes há uma estrada que é percorrida à pé ou de ônibus. O ônibus custa cerca de 1 ou 2 libras o trajeto, mas a maior parte das pessoas vai caminhando até lá.

Irlanda do Norte 9Irlanda do Norte 10Irlanda do Norte 11

Castelo de Dunluce:

A quarta parada do passeio foi o Castelo de Dunluce. Não chegamos a visitá-lo por dentro, só fotografamos por fora mesmo. O castelo, da idade média, hoje é apenas ruína, mas chama a atenção por estar localizado à beira de um precipício, com uma visão incrível do mar.

Irlanda do Norte 12

Belfast:

A última atração do dia foi a capital da Irlanda do Norte, Belfast. Tivemos algumas horas para circular pela cidade, começando pelo Titanic Belfast, o museu que conta a história do icônico navio, o Titanic, pois sua construção foi nesta cidade. O ingresso para o museu custa 18,50 libras. Acabamos não entrando no museu, pois o tempo seria apertado para visitá-lo e achamos que não compensava fazer a visitação correndo, visto o valor da entrada.

Irlanda do Norte 13Irlanda do Norte 14

Depois de circular pela região do museu, fomos até o centro da cidade e conhecemos a Câmara Municipal de Belfast (Belfast City Hall), aonde há um museu gratuito para ser visitado.  Ainda tivemos a chance de caminhar pelas ruas do centro, com seus calçadões exclusivos para pedestres.

Irlanda do Norte 15
Belfast City Hall
Irlanda do Norte 16
Belfast City Hall

Irlanda do Norte 17Irlanda do Norte 18

Antes de voltarmos para casa, o transfer nos levou nos Peace Walls. Nessa hora estava chovendo, então nem descemos do carro. Os muros que dividem a cidade entre o lado protestante e o lado católico ainda estão lá, dividindo a população até hoje. O muro possui um portão que é bloqueado às 22 horas, suspendendo o transporte público e provocando até desvio de rotas. O local virou atração turística pelos grafites e pinturas que retratam um pouco esta realidade e fazem referência ao separatismo e críticas sociais.

Irlanda do Norte 19Irlanda do Norte 20