p1030194-0011

Roteiro de 6 dias em Paris – Dia 6

Sabe quando você chega a um lugar turístico imaginando que ele terá uma fila enorme? Pois é, eu esperava isso do Palácio de Versailles, mas eu diria que no lugar de uma fila enorme, eu encontrei uma fila gigantesca. Melhor ainda, duas filas gigantescas. Uma para comprar o ticket,  e outra para entrar no palácio.

É claro que todo o povo que estava na fila, estaria dentro do Palácio também, dificultando o acesso aos espaços internos do lugar. Para ser honesta, foi um empurra empurra para conseguir algumas fotos. Eu só fui curtir o lugar depois, pelas fotos mesmo, pois na hora eu estava mais preocupada em sobreviver à massa de pessoas que pisava nos meus pés e esbarrava em mim e na minha bolsa.

Fora estes pequenos detalhes, o lugar é incrível mesmo. Extravagância seria uma boa palavra para descrever tudo o que eu vi enquanto caminhava por lá. Esta foi a última morada da família real antes da Revolução Francesa em 1789 e foi neste local que Maria Antonieta supostamente soltou a famosa frase “Que comam brioches”, referindo-se ao povo que não tinha pão para se alimentar.

De acordo com o mapa que recebemos na entrada no museu, o Palácio em si é apenas uma pequena parte de um grande espaço cercado, repleto de jardins e outros prédios menores. Não me admira que a realeza na época não fizesse a menor ideia do que se passava além do portão que a cercava, demarcando dois mundos completamente diferentes.

O quarto de Maria Antonieta, separado dos aposentos do rei, era um dos espaços mais disputados para fotos e pessoas que buscavam um cantinho para olhar por alguns minutos a beleza dos detalhes.

Os aposentos do rei seguem o mesmo padrão luxuoso dos demais, como já era de se esperar.  Após mais um pouco de empurra empurra, consegui uma foto.

Beijos e até a próxima.

Resumo do sexto dia: Saímos de Paris. No sexto dia levantamos cedo e pegamos um metrô até a estação de trem que nos levou até Versailles. Do ponto aonde o trem chega em Versailles é possível chegar ao Palácio em poucos minutos caminhando. Um dia no Palácio pode não ser o suficiente, pois o lugar é muito grande mesmo. Dependendo da época do ano as filas para entrar no Palácio podem ser gigantescas. Nesta primeira ida ao Palácio nós conhecemos apenas o prédio principal mesmo. Na segunda vez que estivemos em Paris, por ser inverno e tudo, o lugar estava bem menos movimentado, daí conseguimos visitar o Petit Trianon e os jardins.

Veja o quinto dia de passeio aqui. 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s