Comos reformar móveis de madeira?

O primeiro post do Pintando e Bordando falou sobre a reforma feita na mesa que nós compramos para a cozinha. É claro que a mesa foi comprada usada!

“Fomos olhar em briques e então encontramos a mesa no tamanho e valor perfeitos, o único problema era o estado em que ela se encontrava.” Veja mais clicando aqui.

“Com uma lixadeira, todo o verniz do tampo foi removido. No pé, apenas foi aplicada uma lixa manualmente. Na base da mesa eu apliquei uma tinta branca própria para madeira; enquanto isso, meu pai aplicou um selador sobre o tampo. No mesmo dia foi possível aplicar uma segunda camada de selador. A segunda demão de tinta branca foi aplicada no dia seguinte.”

“Além do valor da mesa (150 reais), gastamos cerca de 100 reais entre as lixas, uma lata de solvente, um rolinho e um pincel, o selador e a lata de tinta branca, que vai servir para vários outros projetos aqui de casa. Sendo assim, o gasto total foi de 250 reais.

“O móvel a seguir tem, pelo menos, mais de 60 anos de existência. Primeiro ele era do tio-avô de minha mãe, que tinha uma barbearia aqui em Porto Alegre e o usava para guardar seus utensílios de trabalho. Posteriormente,  foi enviado ao meu bisavô e passou, por décadas, ao lado de sua cama, servindo de criado-mudo. Quando meu bisavô faleceu, minha bisavó deu o móvel à minha mãe, como uma recordação. Aqui em casa ele estava sendo usado no ateliê do meu pai, para preparo das tintas utilizadas em suas telas. Decidi reformá-lo, trazendo-o para o convívio da casa.” Veja mais clicando aqui.

“Eu lixei e passei uma massinha especial para acabamento em madeira; tirando, desta maneira, as irregularidades que ele possuia em função do grande tempo de uso. Após uma última lixada, foram passadas duas camadas de tinta branca para madeira.

Como encapar pantalhas de abajur?

“Para não correr risco de errar na medida do tecido, eu fui contornando a pantalha e esticando bem o tecido antes de cortar. Depois de ter ajustado da maneira como eu queria, cortei o tecido deixando alguns centímetros de excesso.” Veja mais clicando aqui.

“Para colar o tecido, fui pincelando a cola sobre a pantalha e adaptando o tecido sobre a cola, deixando-o bem esticadinho.

“Depois de todo colado, o excesso de tecido precisou ser cortado. O acabamento interno foi feito com cola quente.”

“A cama a seguir é herança da minha bisavó e veio aqui para casa no ano passado junto com um roupeiro de 2 portas que ainda pretendo reformar e mostrar aqui no blog. Ela é de madeira, super pesada, e eu desde o início achei que ela merecia uma cor mais clara. Ela foi lixada para remover o verniz e foram passadas 2 camadas de tinta branca para madeira.” Veja mais clicando aqui.

“Para dar um acabamento com aspecto um pouco mais envelhecido, passei lixas que “desgastaram” a tinta nos cantinhos.”

Até a próxima.